Arquivo por tag: Romero Jucá

abr 05

FRACASSOU O JANTAR DA DILMISTA KÁTIA PARA ‘FORTALECER’ RENAN

NO PLENÁRIO, NESTA TERÇA, KÁTIA E RENAN TENTAM LEVAR SENADORES AO JANTAR DO PMDB: SOMENTE METADE APARECEU, QUASE TODOS LEAIS A MICHEL TEMER. (foto reprodução/internet)

alx_katia abreu e renan calheiros 04abr17 by dida sampaio ec

     Foi um “fracasso de público”, como definiu um dos participantes, o jantar organizado na casa da senadora Kábia Abreu (PMDB-TO) para que o líder da bancada do partido, Renan Calheiros (AL), desse uma “demonstração de força”. Apenas metade dos senadores peemedebistas compareceu e, ainda assim, nenhum deles se associou à pregação antigovernista de Renan, à exceção da anfitriã e de Roberto Requião (PR), que se aliaram ao PT contra o impeachment da ex-presidente cassada Dilma Rousseff.

     O senador Raimundo Lira (PMDB-PB) esteve na confraternização, mas destacou é posição de Renan é pessoal. Ele se refere às frases de efeito de Renan para se posicionar contra as reformas em discussão no Congresso, especialmente a da Previdência, como se falasse em nome da bancada que lidera. A julgar pelas declarações de Lira, o senador alagoano fala apenas na primeira pessoa: “Não vejo nenhum grupo dentro do PMDB pensar dessa forma”, disse ele na porta da residência da senadora dilmiista Kátia Abreu.

     Quase todos os senadores presentes ao jantar, aliás, têm apoiado o governo Michel Temer, a começar pelo próprio líder do Governo, Romero Jucá (RR), que é muito ligado ao presidente, de quem foi inclusive ministro do Planejamento. Também compareceram dois ministros leais a Temer: Dyogo Oliveira (Planejamento) e Helder Barbalho (Integração Nacional).

     O ex-presidente José Sarney e a filha, Roseana Sarney, outros que são leais a Michel Temer, marcaram presença no jantar. Nas conversas, segundo relato de senadores presentes, Sarney fez uma declaração apaziguadora, recomendando que o governo dialogue mais. 

     Também compareceram Jader Barbalho (PA), Rose de Freitas (ES), Valdir Raupp (RO), Marta Suplicy (SP), Elmano Férrer (PI), Hélio José (DF), Dário Berger (SC) e Garibaldi Alves (RN). Eunício de Oliveira (CE),não compareceu.

     Diante do fracasso da “confraternização” que objetivava dar força a Renan, os senadores combinaram dizer aos jornalistas que o encontro “não teve motivação política”, como se fosse possível reunir uma dúzia de políticos sem qualquer propósito, mas apenas saborear um dos pratos típicos do Tocantins, a fritada de aratu.

Fonte: RedaçãoD&P

==============

Comentários:

        Todos os comentários são moderados, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Não serão aceitas mensagens com links externos ao site, em letras maiúsculas, que ultrapassem l mil caracteres, com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência.

        Não há, contudo, moderação ideológica. A ideia é promover o debate mais livre possível, dentro de um patamar mínimo de bom senso e civilidade. Obrigado.

mai 24

Jucá é exonerado do cargo de ministro do Planejamento

Exoneração “a pedido” foi publicada no ‘Diário Oficial da União’ desta terça-feira.

alx_brasil-politica-afastamento-juca-ministerio-planejamento_original

Entrevista coletiva com o ministro do Planejamento, Romero Jucá, que anunciou que vai se licenciar do cargo, para se defender da acusação de obstrução da Operação Lava-Jato (Foto reprodução/internet)

       Embora o peemedebista Romero Jucá tenha anunciado, em meio ao escândalo de que teria sugerido conter a “sangria” da Lava Jato, que pediria licença do cargo de ministro do Planejamento, o Diário Oficial da União nesta terça-feira publica a exoneração do auxiliar de Michel Temer. A demissão foi registrada como “a pedido”, expediente frequente para evitar maiores desgastes a políticos que têm de deixar o Executivo. Um dia depois do grampo que abateu Jucá, a Polícia Federal deflagrou mais uma fase de investigações contra o escândalo do petrolão, a 30ª etapa, batizada de Vício em alusão à frequência com que determinados agentes públicos se envolvem em atos ilícitos.

 Fonte: (Jornalista Laryssa Borges, de Brasília)

==============

 Comentários:

        Todos os comentários são moderados, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Não serão aceitas mensagens com links externos ao site, em letras maiúsculas, que ultrapassem l mil caracteres, com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência.

Não há, contudo, moderação ideológica. A ideia é promover o debate mais livre possível, dentro de um patamar mínimo de bom senso e civilidade. Obrigado.

Página 1 de 11